Desvendando o mistério: o perfume de Acácia de Saumur – O resgate da perfumaria natural, parte 2

Desvendando o mistério: o perfume de Acácia de Saumur – O resgate da perfumaria natural, parte 2
9 de setembro de 2019 Angélica Flores

A viagem até Saumur foi tranquila. A casa em que ficamos era perto da estação de trem e nossos anfitriões foram incríveis. A experiência de me hospedar na casa de uma família totalmente estranha foi muito interessante. Saumur fica na mesma região que Candes Saint-Martin, onde, em mais alguns dias, eu irei encontrar Nicolas de Barry. Uma cidade pequena, mas com muita história. O Gui queria conhecer a cidade porque se interessou por sua arquitetura. Eu confesso que só queria sair de Paris, em princípio nada em Saumur me chamava a atenção. O clima estava mais agradável que em Paris, mas ouvi uma senhora na rua dizendo que ia chover no dia seguinte. Eu torci para que ela estivesse errada, pois havíamos planejado conhecer o Chemin de la rose em outra cidade da região. Fomos até o castelo de Saumur, no entanto estava fechado e só abria no sábado.  

 

Acácia nas mãos da Angélica

Como eu gosto de conhecer as ruas que saem do centro de uma cidade, elas sempre nos levam a lugares interessantes! Fui caminhando como uma criança que explora. Perguntei ao Gui: você tá sentindo esse cheiro? Era o mesmo cheiro que senti em Paris e que fixou tanto em mim. Segui o cheiro e fomos andando. Havia um sillage, um rastro pelo qual eu deixava me guiar e que nos levou até uma plantação de acácias, a flor perfumada cujo aroma me acompanhava há um dia, antes de chegar a Saumur. A Acácia já estava me convidando para desfrutar de Saumur e de sua fragrância de primavera. Não acreditava que, dentre tantos livros que eu li, nenhum tenha me falado sobre o precioso aroma de Acácia de Saumur. A sensação, ao tocar a flor e sentir seu cheiro ainda mais vivo do que no dia anterior, me emocionou e me transportou a um tempo muito antigo, que somente em outra vida eu posso ter vivido. Ao entrar em contato com a Acácia, minha percepção de tempo foi completamente modificada. Invadiu-me a sensação clara de que eu já estive naquele lugar muitas vezes. Senti o poder e a magia dessa flor, comecei a me sentir em casa. Assim, ainda no início da viagem de resgate da Perfumaria Natural, sou recebida pela Fleur d’acacia, a flor que representa o amor puro e profundo, e a inocência.

 Compreendo, com admiração, o caráter misterioso da viagem… E, nesse clima de descoberta e inocência, começo a me entregar ao estudo como uma criança, aberta a aprender. Apesar de ter lido tantos livros, tenho a sensação de que nada sei e de que minha descoberta e meu aprendizado só podem se dar através da minha experiência e do caminho que eu percorro. O conhecimento precisa ser algo vivo e ir além de referências bibliográficas. Desde o começo, não escolhi seguir o caminho tradicional e conhecido, quis descobrir e desvendar o que nunca li em nenhum livro, o que nunca ninguém me contou. Escolhi viver a minha experiência, ter as minhas próprias percepções, para compartilhar algo tão vívido e real quanto a Perfumaria Natural. 

Angélica e a árvore de Acácia de Saumur.

 O conhecimento se consolida através da experiência. E por uma dádiva da vida, sempre fui dada às experiências, principalmente as sensoriais. Gosto de poder tocar nas coisas, senti-las, experienciá-las. Porém, minha antiga vida acadêmica me prendeu muito ao conhecimento teórico. A acácia veio me relembrar dessa capacidade de aprender através dos sentidos. Esse foi o primeiro grande ensinamento da viagem e vou repetir a frase que o sintetiza, porque a máxima norteia os meus estudos: O conhecimento se consolida através da experiência. De nada vale ter lido dezenas de livros sobre perfumaria se eu não for capaz de vivenciar cada aroma isoladamente. É preciso tocar, sentir, vivenciar… Estudar exige coragem para se envolver. Estudo é relacionamento. Ao contrário do que aprendemos, estudar não é um ato que fazemos apenas sentados. Às vezes precisamos nos mover um pouco ou até mesmo cruzar oceanos.
A acácia abriu meus olhos e me iniciou no resgate da Perfumaria Natural. Deixei de lado as expectativas e me coloquei a experienciar cada momento do caminho, atenta aos sutis aprendizados da vida.